sexta-feira, 25 de setembro de 2009

George Soros (BSc '52) speaking to the LSE Alu...Image via Wikipedia


O suicídio anunciado

Heitor De Paola | 20 Setembro 2009
Artigos - Globalismo

Será que não estão vendo que ambos são aliados no cerco sul aos EUA através do Foro de São Paulo? Chávez vai às compras em Moscou e às vendas (de material físsil) em Teerã sendo bem sucedido em ambos e alguém acredita que, se até os jornalistas de esquerda falam disto, a Casa Branca nem desconfia?

Ontem, o atual morador da Casa Branca, Barack Hussein, o Obaminável, destruiu a rede de defesa antimíssil que seria instalada na Polônia (mísseis interceptadores) e na República Tcheca (radares de alerta antecipado). Num discurso cheio de floreios e uma obra prima de desfaçatez, anunciou "uma nova arquitetura" de defesa para o território americano. Rendeu-se às ameaças de Putin e fez ouvidos moucos aos tradicionais aliados na Europa do Leste que conhecem muito bem os russos. Quem primeiro deu o alarme foi o Primeiro Ministro Tcheco, pois sabe que deixar as mãos do KGB livres significará em pouco tempo a "nova arquitetura" da velha Cortina de Ferro.

Barack Hussein anunciou que o novo inimigo passa a ser o Irã e, dizem alguns comentaristas provavelmente contratados pela Casa Branca ou idiotas úteis, procura conquistar o apoio de Putin contra Ahmadinejad. Será que não estão vendo que ambos são aliados no cerco sul aos EUA através do Foro de São Paulo? Chávez vai às compras em Moscou e às vendas (de material físsil) em Teerã sendo bem sucedido em ambos e alguém acredita que, se até os jornalistas de esquerda falam disto, a Casa Branca nem desconfia? E será que ninguém desconfia que Barack foi eleito exatamente para completar o suicídio da águia, que venho anunciando há anos através dos artigos com este título no site Mídia Sem Máscara?

O Obaminável é o "Manchurian Candidate": o robô do "shadow party" e da rede de organizações da elite de esquerda americana que, fundada e comandada por George Soros, vem tentando tomar de assalto a Casa Branca para levar a cabo a destruição final dos EUA. Esta rede inclui, entre outras, o Open Society Institute, o Center for American Progress Democrats, a Apollo Alliance, a ACORN, a MoveOn.org. A Apollo Alliance conta entre seus quadros com Van Jones, o nomeado "Green Jobs" Czar, comunista confesso e ex-integrante da STORM (Stand Together to Organize a Revolutionary Movement).

Soros e seus associados vão assim completando a tarefa que se impuseram quando Soros disse que os Estados Unidos da América constituíam o pior mal da humanidade. Vai conseguir extirpar o mal através de seu marionete instalado na Casa Branca.

A tática para atacar quem se opõe ao Obaminável é primária e rasteira: racismo, como os milhões de manifestantes em Washington D.C. foram chamados por Carter. Esta oposição, lá como fora, tem a ver com cor sim, não a externa, negra, mas com a interna, vermelha. Um dos maiores oposicionistas é o ex-candidato a Presidente Alan Keyes, também negro.

Quem se opõe a Soros também é chamado de anti-semita porque a maioria desconhece a verdadeira identidade e história horripilante deste gajo. Seu nome verdadeiro é György Schwartz. Quando em 1944 Eichman chegou à Hungria para apressar a "solução final" do problema judaico, o pai de György, Tivadar, conseguiu documentos falsos para todos os filhos e os distribuiu entre famílias cristãs de Budapest. György, então com 14 anos, foi para a casa de um homem cujo trabalho era confiscar as propriedades dos judeus e György o acompanhava e adorava a tarefa. Naquele ano 70% dos judeus húngaros, aproximadamente 1 milhão, foram exterminados. Para ele foi "o melhor ano de sua vida".

E esta bondosa criatura está com os olhos voltados para o Brasil. Desde FHC tem uma enorme influência sobre a economia brasileira através de seu ex-funcionário (?) Armínio Fraga que se associou recentemente, através de sua firma de gestão econômica Gávea, a David Neeleman e Julio Bozano para fundar a companhia aérea AZUL. Além disto, pouco antes de Barack mandar milhões de dólares para a PETROSSAURO, György comprou uma grande fatia da empresa. Inside information? Who knows?

Ontem nosso Abominável brasileiro mandou abrir o capital do Banco do Brasil até 20%. Terá o dedo de György, que comprará uma grande parte? Devemos ficar atentos. Se for verdade, brasileiros apertem o cinto: o piloto ASSUMIU!

Reblog this post [with Zemanta]

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Cybercrime: Uma economia subterrânea secreta

The FBI Badge http://www.altremappe.org/Indyme...Image via Wikipedia

Cybercrime: Uma economia subterrânea secreta.

Cybercriminosos estão fazendo uma destruição com identidades roubadas, criando os seus próprios mercados de compra e venda de cartões de crédito e informações de contas bancárias a baixos preços.

Por David Goldman
CNN.com staff writer
17/09/2009


Se a palavra cybercrime evoca a imagem de geeks de computador tentando invadir computadores a partir dos porões das casas de suas mães, pense novamente.

Cybercrime se tornou um negócio subterrâneo em rápido crescimento formado por criminosos habilidosos, que compram e vendem informações financeiras valiosas roubadas de milhões de internautas desavisados todo ano em um mercado negro online.

"A maioria dos cybercriminosos estão muito, muito interessados em ganhos financeiros por comprometimento das contas dos clientes", disse o agente especial do FBI Austin Berglas, que supervisiona o escritório do esquadrão de crimes na internet em Nova York. "Acredite ou não, há pessoas que são vítimas de seus golpes, e vemos isso todos os dias.

Porque os cybercriminosos são tão habilidosos em invadir milhares de computadores todos os dias, o crime é potencialmente um negócio de bilhões de dólares. Se cada cartão de crédito e conta bancária roubada fosse limpo o ano passado, teria rendido aos cybercriminosos cerca de 8 bilhões de dólares, de acordo com dados da Symantec, fabricante do antivírus Norton.

Como resultado do pagamento lucrativo, mais e mais criminosos online estão entrando no jogo. De fato, o número de novas ameaças a segurança da internet aumentou quase três vezes no ano passado, para 1,7 milhões.

Estes cyber ataques vêm principalmente de malware, ou software maliciosos, que tomam controle do computador, e tudo que está dentro ou que é inserido, é mandado para os caras maus sem que você saiba. As formas mais comuns de malware incluem Keystroke logging (leitura do que é digitado no teclado), spyware, vírus, vermes (worms) e cavalos de tróia.

Como a ação é feita. Uma vez que sua informação é roubada, cybercriminosos vão a um chat para convidados, para comercializar com outros criminosos online. Os cybercriminosos frequentemente estabelecem um canal de hacker por alguns dias, fazem a negociação, então seguida o derrubam, para evitar serem detectados. Quando ativos, os chats podem agrupar até 90.000 cybercriminosos conversando ao mesmo tempo uns com os outros, de acordo com Dave Cole, diretor sênior de gerenciamento de produtos da Symantec.

Os criminosos online usam os chats para vender ou negociar as informações de seu cartão de crédito ou conta bancária. Cartões de crédito são algumas das commodities mais baratas vendidas no mercado negro da internet, valendo em média 98 centavos de dólar quando vendidas em lote. Uma identidade comum vale 10 dólares.

Informações de cartões de crédito e contas bancárias foram cerca de 51% dos bens anunciados na economia subterrânea no ano passado e cerca de 38% em 2007. Cartões de crédito são mais populares porque são a commodity roubada mais barata. Cartões com data de validade, código numérico de verificação de valor e nome valem mais do que aqueles com nome somente, mas não há honra no mundo do crime online, muitas vezes hackers vendem a mesma informação de cartão de crédito a múltiplos usuários, até mesmo se já tiverem sido cancelados.

Como resultado, compradores e vendedores nos canais de bate papo frequentemente darão a informação a uma terceira parte de confiança por uma taxa. A terceira parte testará a informação do cartão, frequentemente debitando uma pequena quantia ou doando para caridade, e então confirma a mercadoria para o comprador.

Depois que a informação é comprada pelo segundo criminoso, aquela pessoa pode usar a máquina para imprimir um cartão de crédito falso com as informações. Porém, muitos usam ainda uma terceira pessoa para enviar dinheiro roubado para uma conta bancária no estrangeiro.

Essa terceira pessoa na cadeia é comumente chamada de "mula", que normalmente não sabe que ele ou ela é parte de um esquema subterrâneo do crime organizado. Muitas mulas respondem ao esquema "fazer dinheiro a partir de casa", onde o dinheiro roubado é enviado para suas contas e subsequentemente enviado para uma conta no exterior, recebendo uma taxa de 10% a 15%.

Outras mulas recebem falsos cartões de caixa eletrônico e são solicitados a retirar dinheiro, recebendo uma pequena taxa. Mas há um substancial risco envolvido, as forças da lei normalmente batem primeiro nas portas das mulas.

Para pegar um ladrão. O FBI está trabalhando infiltrado em muitos desses canais de bate papo em um esforço para frustrar os cybercriminosos. E em muitos casos, criminosos capturados concordam em trabalhar para o governo em troca de sentenças reduzidas.

"Depois que fazemos uma prisão de uma pessoa sacando dinheiro de um caixa eletrônico, eu digo a ela que ela pode ir para a cadeia por dez anos ou pode vir trabalhar para a equipe América," disse Berglas.

A estratégia nem sempre funciona. Albert Gonzalez, o infame TJ Maxx, ladrão que roubou 45 milhões de números de cartões de crédito e informação privada de 450.000 clientes em 2007, era um informante do FBI. Ele ajudou a derrubar um esquema enorme de roubo de cartão de crédito, mas traindo o FBI, utilizava informação privilegiada para ajudar os companheiros criminosos a escaparem da detecção e realizar o roubo TJ Maxx.

Programa de segurança também ajuda, mas está longe de resolver o problema. Para evitar detecção, muitos cybercriminosos enviarão apenas um punhado de vírus antes de modificar o código e enviá-los novamente.

"A verdade é que a "impressão digital" da tecnologia de segurança não é efetiva," disse Rowan Trollope, vice-presidente sênior de desenvolvimento de produtos da Symantec. "Os maus elementos que estão envolvidos são profissionais organizados, e eles descobrem como burlar nossa tecnologia."

Embora Trollope tenha dito que a nova versão do programa Norton Antivírus ajude a resolver o problema, escaneando a reputação dos arquivos, ele disse que os consumidores da internet também precisam saber como manter suas identidades online seguras.

"Fazemos produtos realmente muito bem, mas o próximo passo é a educação," ele disse. "Não podemos fazer a internet segura apenas com programas antivírus.

Fonte: CNNMoney.com

















Reblog this post [with Zemanta]

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Bill Gates convoca reunião secreta para tratar do controle populacional

A redução da população mundial em 2/3 pelos illuminati é um objetivo buscado há muito tempo.

Atualmente o aquecimento global tem sido um instrumento importante na conscientização de que a população tem de ser reduzida para a sobrevivência da humanidade e preservação da natureza.




more about "Bill Gates convoca reunião secreta pa...", posted with vodpod

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

A contracepção é o jeito mais barato de combater as mudanças climáticas

Aquecimento Global: isso dá medo!Image by Daniel F. Pigatto via Flickr

A contracepção é o jeito mais barato de combater as mudanças climáticas.

A contracepção é quase cinco vezes mais barata como meio de prevenir as mudanças climáticas do que as tecnologias verdes convencionais, de acordo com pesquisas da London School of Economics.

Por Richard Pindar
12/09/2009

Dados da ONU sugerem que a exigência da assembléia da unmet sobre a necessidade de planejamento familiar reduziria os nascimentos indesejados em 72%.

A cada 4 euros gastos no planejamento familiar nas próximas quatro décadas a redução global das emissões de CO2 seriam reduzidas em mais de uma tonelada, enquanto teria que ser gasto no mínimo 19 euros em tecnologias de baixa emissão de carbono para alcançar o mesmo resultado, diz a pesquisa.

O relatório, menos emissores, menos emissões, menos custos, conclui que o planejamento familiar poderia ser visto como um método primário de redução das emissões. A ONU estima que 40% de todas as gravidezes ao redor do mundo são indesejadas.

Se as necessidades básicas de planejamento familiar forem atendidas, 34 gigatoneladas de CO2 seriam poupadas - o equivalente a seis vezes as emissões anuais dos Estados Unidos e quase 60 vezes o total anual da Grã Bretanha.

Roger Martin, presidente da Optimum Population Trust, disse: "Sempre foi óbvio que o total de emissões depende do número de emissores bem como das emissões individuais - a tonelagem de carbono não pode diminuir como desejamos, enquanto a população continua aumentando.

Dados da ONU sugerem que a exigência da assembléia da unmet para o planejamento familiar reduziria os nascimentos indesejados em 72 por cento, reduzindo a população mundial projetada de meio bilhão, para 8,64 milhões.

A pesquisa foi publicada no dia em que os conselheiros de mudanças climáticas do governo, o Comitê de mudanças climáticas, famílias prevenidas e a indústria que planejavam redução de 80% nas emissões provavelmente é insuficiente.


Fonte: www.telegraph.co.uk

Tradução e adaptação: o observador

Nota: É uma ideia antiga a de que deve haver um controle da população, antes era por causa da produção de alimentos, que não acompanharia o crescimento populacional, agora surgiu um apelo mais forte, a preservação do planeta. Como são os seres humanos que poluem a natureza então o número deles tem de ser reduzido para que o meio ambiente seja preservado.

Na verdade o que há por trás de estudos como este é a vontade da elite de reduzir a população do planeta drasticamente, alguns dizem que essa redução pretendida seria de 60% do total atual.

No filme matrix o personagem senhor Smith diz que os seres humanos são como uma praga que está destruindo o planeta e que, portanto devem ser eliminados, esse é um eco dos pensamentos da elite iluminista que está trabalhando com afinco para por esse plano em prática.





Reblog this post [with Zemanta]

terça-feira, 15 de setembro de 2009

A ONU requer um Banco Mundial e uma Moeda Global

LONDON - APRIL 1:  Queen Elizabeth II poses wi...Image by Getty Images via Daylife

A ONU requer um Banco Mundial e uma Moeda Global.

Propostas para uma Nova Ordem Econômica Mundial centralizada delineadas em relatório globalista.

Steve Watson
infowars.net
07/09/2009

A ONU pediu o estabelecimento de uma Nova Moeda de reserva global a ser supervisionada por um banco mundial em um esforço para reduzir o papel do dólar no comércio internacional.

Detalhes da proposta foram delineados em relatório das Nações Unidas sobre comércio e desenvolvimento. O relatório também pede um Novo Banco Global de Reserva (um banco central mundial) para monitorar e administrar as taxas de câmbio nacionais dos países membros.

"Há uma chance muito maior de atingir um padrão estável de taxas de câmbio em um nível multilateralmente acordado para o gerenciamento das taxas de câmbio", disse Heiner Flassbeck, co-autor do relatório e diretor da UNCTAD a Bloomberg News.

"Uma iniciativa equivalente a Bretton Woods ou ao Sistema Monetário Europeu é necessário", disse Flassbeck.

Ele também acrescentou que enquanto a ONU também apoiou o fortalecimento dos Direitos Especiais de Retirada (SDR's), uma moeda de papel sintética emitida pelo Fundo Monetário Internacional que estava adormecida por meio século até o início deste ano, que isso não seria suficiente para "proteger os mercados emergentes".

Este último convite a apresentação de uma Nova Moeda de reserva da ONU ecoa os esforços anteriores de um organismo global para iniciar conversações para substituir o dólar.

Enquanto isso, um influente formador de políticas chinês tem censurado a política do FED americano de imprimir dinheiro para comprar a dívida do Tesouro, declarando que isso ameaça desencadear um sério declínio do dólar e obrigar a China a reorientar a sua política de reserva.

No início deste ano, a China expressou apoio a proposta da Rússia para a criação de uma nova moeda global supranacional como alternativa ao dólar como moeda de reserva mundial.

Outros pesos pesados da elite tais como o presidente françês Nicolas Sarkozy, a chanceler da Alemanha Angela Merkel, o primeiro ministro britânico Gordon Brown, o Secretário da Fazenda e membro importante do Grupo Bilderberg Peter Mendelson e os cabeças americanos tais como Joaquin Almunia, para citar apenas alguns, pediram uma Nova Ordem Econômica Mundial consistindo do domínio de uma centralização vastamente aumentada.

A criação de uma Moeda Mundial de fato para suplantar o dólar provavelmente levaria a um completo colapso do papel-moeda (dólar), dos quais trilhões são mantidos como reservas de câmbio estrangeiras por muitos países no exterior.

Como temos repetidamente avisado, a introdução de um Novo Sistema Monetário Mundial é a chave primordial na transição para um Governo Global, de controle centralizado e mais poder sendo concentrado em poucas mãos.

Além do mais, um banco central global estabelecerá uma ditadura financeira de fato que exercerá poder sobre as economias de todos os países do planeta, sem prestar contas a ninguém.

Fonte: www.prisonplanet.com

Tradução e adaptação: o observador

Nota: Estes acontecimentos comprovam a veracidade das profecias de Daniel e do livro do Apocalipse sobre a formação de um Governo Mundial no fim dos tempos.

Os mecanismos que realizarão a profecia estão em andamento, um governo mundial, uma moeda mundial que permitirá controlar a economia mundial e a religião mundial que permitirá a adoração do futuro líder mundial, o anticristo.

Reblog this post [with Zemanta]

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Talvez a religião seja a resposta, afirma cientista ateu.

Talvez a religião seja a resposta, afirma cientista ateu.

O mundo pode ter de recorrer a Deus para salvar-se das alterações climáticas, afirma um dos mais proeminentes cientistas britânicos.

Por Richard Alleyne, correspondente de ciência
Publicado em 07 de setembro de 2009

Lord May, o presidente da Associação Britânica de Ciência, disse que a religião talvez tenha ajudado a proteger a sociedade humana de si mesma no passado e ela pode ser necessária novamente.

Falando na véspera da conferência anual da associação, o ateu engajado disse que estava preocupado porque o mundo estava em uma "trajetória calamitosa" levado pela sua falha em coordenar as medidas contra o aquecimento global.

Ele disse que nenhum país está preparado para assumir a liderança e um "castigador" era necessário para ter certeza de que as regras de coordenação não seriam quebradas.

O ex-conselheiro chefe científico do governo disse que no passado esse era Deus e poderia ser novamente a hora para a religião preencher a lacuna.

"Talvez a religião seja necessária," disse Lord May, que foi levado a uma igreja presbiteriana escocesa, mas foi através de uma "epifania inversa" com a idade de 11 anos.

"Um castigador sobrenatural pode ser parte da solução".

Ele disse que no passado a crença em um deus, ou deuses, que pune os injustos pode ter sido parte do mecanismo de evolução que mantém a cooperação em um mundo cão.

Tendo um deus como punidor supremo era possivelmente um passo lógico para uma sociedade tomar, ele acrescentou.

“Dado que punição é um mecanismo útil, quanto mais efetivo seria se você investisse esse poder não em um indivíduo que você não gosta, mas em um-que-tudo-vê, uma deidade todo-poderosa que controla o mundo,” ele disse.

"Isso faz a sociedade rígida, doutrinária, mas isso favorece a coordenação."

Tal sistema seria "imensamente estabilizador para as culturas humanas" e para as sociedades, ele salientou.

Lord May, um zoólogo da Universidade de Oxford, tem sido um crítico feroz da falha mundial no combate ao aquecimento global.

Em 2005, ele atacou o Presidente Bush de agir como um Nero dos tempos modernos que toca o violino enquanto o mundo queima por causa do aquecimento global.

Alguns dias depois ele desaprovou o relatório ambiental do governo britânico, rotulando algumas de suas políticas como "covardes" e dizendo que era preciso fazer "muito mais".

Lord May, que era o cientista chefe entre 1995 e 2000, também equiparou o aquecimento global aos efeitos destrutivos das armas de destruição em massa.

Mas seus comentários mais recentes sugerem uma exasperação ainda maior com a pressa nas conversações sobre mudanças climáticas em Copenhague em dezembro.

Ele disse que enquanto a religião pode ser uma possível solução, ela permanecia, no momento, muito mais como parte do problema enquanto se balançava cada vez mais em direção ao fundamentalismo.

Em tempos menos problemáticos as religiões tinham se tornado mais maleáveis e menos dogmáticas, e abraçaram um conjunto de valores mais humano, ele disse.

Mas agora este padrão está revertendo com a ascensão do fundamentalismo islâmico e das crenças cristãs.

Ao mesmo tempo, a raça humana está enfrentando tremendos desafios com o aumento da população, escassez de energia e de alimentos, e o espectro das mudanças climáticas surgindo no horizonte.

"Sob tensão você reduz as doutrinas complexas para simples mantras," disse Lord May.

"Eu diria que os Estados Unidos são o pior exemplo. A igreja católica sob o presente papa é outro exemplo horroroso, por exemplo, com sua declaração de que pessoas com HIV não deveriam usar preservativo. Eu acho que isso é uma reação a tempos difíceis.

A religião autoritária minou diretamente as tentativas de alcançar uma cooperação global sobre o aquecimento global, ele continuou.

"Pessoas que acreditam no fim dos dias, que acreditam que o mundo vai chegar ao fim, não se importam com mudanças climáticas," ele disse. "Eu acho que há uma conexão bastante forte entre a direita religiosa e a negação das mudanças climáticas."

Perguntado se os lideres religiosos deveriam estar fazendo mais para persuadir as pessoas a combater as mudanças climáticas, ele respondeu: "Com certeza".

Fonte: http://www.telegraph.co.uk

tradução e comentários: O observador

Nota: O título do artigo induz a pensar que este cientista ateu está reconhecendo a existência de Deus, puro engano, o deus a que ele se refere não é o Deus verdadeiro revelado na Bíblia, mas é uma criação da mente humana, um deus mitológico.

Pelas suas declarações deduzimos que ele pensa que Deus é uma criação da religião à medida que as sociedades evoluíram.

Na verdade para ele tanto faz se é um deus, ou deuses, o importante é que seja um ser sobrenatural a quem possa ser dada a tarefa de punir os injustos.

O interessante é que em um momento em que a ciência trabalha arduamente para expulsar Deus, justamente um cientista ateu tenha sacado essa alternativa como possível solução para o problema do aquecimento global. Só por isso o sinal de alerta já começa a emitir uma forte luz vermelha.

Para quem está inteirado dos planos da Nova Ordem Mundial para a criação de um Governo Mundial não constitui novidade o uso do aquecimento global causado pelas mudanças climáticas como política estratégica para unir todas as nações debaixo da autoridade da Organização das Nações Unidas (ONU).

Mas o que isso tem a ver com a religião?

O próprio Lord May nos deixa entrever qual é a conexão entre mudanças climáticas e religião.

Podemos observar que ele é um ambientalista radical. Ele ataca ferozmente o relatório ambiental do Governo Britânico e depois de forma pouco lisonjeira ele ataca o ex-presidente Bush e os Estados Unidos pela pouca importância dada ao tema durante sua administração.

Ele dá um tom catastrofista e apocalíptico ao tema aquecimento global e seus efeitos comparando-os aos efeitos destrutivos das armas de destruição em massa.

E mais ainda com o tom alarmista com que ele aborda o aumento populacional, a escassez de recursos energéticos e alimentares, chamando-os de grandes desafios.

A religião que o tal Lord quer é uma religião com deus totalitário que possa punir todos que não cooperarem com os esforços determinados pela ONU para combater as mudanças climáticas.

E é exatamente aí que está o grande engano dessa abordagem. A religião do Lord May não é a religião cristã que moldou o mundo ocidental e que tem suas doutrinas definadas nas Sagradas Escrituras. Ele quer uma religião ecumênica, maleável, menos dogmática, ou seja, uma religião influenciável.

Que tenha um deus, ou deuses, tento faz, a quem a sociedade concordasse em dar o poder de castigar os transgressores da lei sagrada de combater o aquecimento global.

O ataque as religiões tradicionais como o islamismo e o cristianismo, tanto protestante quanto católico romano, são apenas aparentes.

Primeiro ele iguala o fundamentalismo islâmico e o fundamentalismo cristão, dando a idéia de radicalismo, para em seguida dizer que a religião autoritária (fundamentalista) minou as tentativas de alcançar a cooperação para combater o aquecimento global.

Em seguida vira suas baterias para a igreja católica e segundo ele “seu exemplo horroroso”. Mas nesse caso as críticas não são relativas ao meio ambiente, mas ao controle populacional.

Olhando com mais atenção vemos que o verdadeiro alvo dele é o cristianismo fundamentalista, pois é o único que oferece uma resistência firme ao avanço dos planos globalistas da ONU.

A igreja católica, apesar das freqüentes críticas que recebe, também trabalha para formação do Governo Mundial, a mais recente encíclica papal pede uma autoridade mundial coercitiva.

Os fundamentalistas islâmicos serão facilmente acalmados se um acordo com o Israel for alcançado, por isso tanto empenho em formalizar um acordo para a formação de um estado palestino.

As mudanças climáticas e o aquecimento global servem de chamariz para forçar a cooperação das nações debaixo da autoridade da ONU, e a religião está sendo chamada a participar; no final haverá um Governo Mundial e uma Religião Mundial e para os rebeldes haverá um “castigador”.




quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Microsoft requer patente de software de escritório "espião".

Microsoft Co. Ltd.Image via Wikipedia

Microsoft requer patente para software de escritório "espião".

By Alex Mostrous e David Brown
Timesonline.co.uk

A Microsoft está desenvolvendo um software estilo Big Brother capaz de acompanhar remotamente a produtividade do trabalhador, o seu bem estar físico e sua competência.

O The Times viu um pedido de patente requerido pela empresa para um sistema de computadores que liga os trabalhadores aos seus computadores através de sensores sem fio que medem o seu metabolismo. O sistema permite que os gerentes monitorem o desempenho dos trabalhadores através da medição da frequência cardíaca, temperatura corporal, movimentos, expressões faciais e a pressão sanguínea. Os sindicatos disseram temer que os funcionários pudessem ser julgados com base na avaliação de um computador sobre o seu estado fisiológico.

A tecnologia que permite o constante monitoramento dos trabalhadores era limitada aos pilotos, bombeiros e astronautas da NASA. Acredita-se que esta é a primeira vez que uma empresa propôs o desenvolvimento de um software como este para locais de trabalho comuns.

A Microsoft apresentou um pedido de patente nos Estados Unidos para um "sistema de monitoramento único" que poderia vincular os trabalhadores a seus computadores. Sensores sem fio podem ler "a frequência cardíaca, a resposta galvânica da pele, EMG, sinais cerebrais, a taxa de respiração, a temperatura corporal, os movimentos faciais, as expressões faciais e a pressão sanguínea", afirma o pedido.

O sistema também pode "detectar automaticamente frustração ou estresse do usuário" e "oferecer e prestar assistência em conformidade".

As alterações físicas de um funcionário corresponderiam a um perfil psicológico individual baseado no peso do trabalhador, na idade e na saúde.

Se o sistema pegar um aumento da frequência cardíaca ou expressões faciais sugestivas de estresse ou frustração, ele dirá a gerência que ele precisa de ajuda.

O comissário de informação, os grupos de liberdades civis e os advogados da privacidade criticaram fortemente o potencial do sistema para "levar a ideia de monitoramento de pessoas no trabalho a um outro nível". Hugh Tomlinson, um especialista em lei de proteção de dados da Matrix Chambers, disse ao The Times: "Este sistema envolve intrusão em todos os aspectos da vida dos trabalhadores. Isto levanta questões de privacidade muito sérias.

Peter Skyte, um funcionário do sindicato nacional Unite, disse: "Este sistema leva a ideia de monitoramento de pessoas no trabalho a um novo nível de invasão, mas de uma maneira muito antiquada, pois monitora o que está acontecendo em vez dos resultados. "O gabinete do comissário para a informação, disse:” A imposição de tal nível de intrusão sobre os trabalhadores só poderia ser justificada em circunstâncias excepcionais".

Nota: É interessante como os sistemas de monitoramento e vigilância ficam mais sofisticados a cada novo avanço tecnológico.

O termo Big Brother vem bem a calhar, usado no livro Admirável Mundo Novo para mostrar a vigilância constante sobre os indivíduos de uma sociedade do futuro, o livro foi escrito da década de 40, parece até uma profecia, ou quem sabe já era um planejamento esperando apenas o tempo certo de ser implantado.

O certo é que a cada dia perdemos um pouco de privacidade e nem notamos, tudo é sempre justificado como sendo necessário para a nossa própria segurança, no final das contas perdemos a privacidade e não ganhamos segurança.

Esse software ainda não foi patenteado, mas a simples ideia de que algo tão sofisticado já existe causa medo. Porque as vítimas dele pode ser qualquer um de nós. Imagine só você em frente do seu computador e um software como esse espionando sorrateiramente suas atividades e mandando dados sabe-se lá para quem.

As pessoas se esquecem que os governantes nem sempre serão democráticos e zelosos da lei, basta os exemplos ao redor ao mundo. Portanto, todo cuidado é pouco.





Reblog this post [with Zemanta]

Controle total do sistema : cientistas criam o chip-órgão que pode emular o corpo;

 “No futuro, você será um microchip – O “xeque-mate” contra a humanidade! By  Bruno Asher ,  www.apocalipsenews.com Setembro 14º, 201 7...