Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

Uma Moeda Única Para um Mundo Unificado

Autor: Carl Teichrib, Forcing Change, Edição 12, Volume 1. "Uma economia global requer uma moeda global." — Paul Volcker, ex-presidente da Reserva Federal dos EUA. [1]. "— Apóio totalmente a criação de uma moeda global." Admirado, aguardei uma explicação. "— Deste modo, os agricultores na África receberão o mesmo pagamento que os agricultores na América do Norte, e os trabalhadores na Ásia receberão o mesmo que os trabalhadores na Europa e em todo o resto do mundo." A perspectiva é interessante. Perguntei ao cavalheiro que estava comigo à mesa: "— Você já estudou seriamente o sistema bancário ou o papel histórico do dinheiro?" A resposta negativa dele não me surpreendeu; afinal, igualdade salarial e custos de produção não são exatamente questões monetárias, embora afetem de algum modo a moeda. Portanto, passamos uma grande parte de nosso horário de almoço analisando o relacionamento entre dinheiro, bancos e poder. Esta discussão …

Amparo Medina Desenmascarando a la ONU

Controle Físico da Mente

As funções do seu cérebro podem ser monitoradas
e alteradas a distância através de EEG por radar



"Pode-se monitorar remotamente a atividade elétrica do cérebro, de regiões inteiras ou de partes selecionadas, através da transmissão e recepção de ondas eletromagnéticas a partir de um ponto remoto do cérebro alvo" (The individual components of the system for monitoring and controlling brain wave activity may be of conventional type commonly employed in radar systems)

Este é um site que discute artigos científicos sobre o controle físico das funções mentais.

O objetivo do site é publicar, divulgar e discutir temas e tecnologias utilizadas no controle físico das funções mentais humanas.


Aqui você poderá fazer downloads de livros e artigos, bem como publicar seus artigos e opiniões sobre o tema.

O controle físico das funções mentais pode ser feito a distância, através do EEG por Radar. (Victorian, Armen: "Neural manipulation by remote radar, published in Lobster No. 30).


Por …
Divergências freiam acordo global para controle da web
Debate gerou dois blocos: EUA e empresas querem internet livre de de governos; Brasil ficou do outro lado São Francisco - As grandes companhias de Internet, com o apoio dos Estados Unidos, conseguiram na semana passada muito do que queriam: grande número de países se recusou a assinar um tratado mundial que, na opinião dos contrários, poderia causar maior controle governamental sobre o conteúdo online e as telecomunicação.

Os Estados Unidos assumiram uma clara posição de defesa à Internet livre --segundo autoridades do país e líderes setoriais-- ao recusar até mesmo referências mínimas à Internet na revisão do tratado da União Internacional de Telecomunicações (UIT) e ao convencer dezenas de países a seguir no mesmo caminho.

Mas tanto os profissionais de tecnologia quanto os políticos temem que a Internet continue sob risco de novos controles impostos por diversos países, e alguns deles dizem que a divisão só se agravou …

Trabalhador/próspero/conservador ou hippie/vagabundo/esquerdista? Opção divisória face aos mitos ambientalistas

Repete-se que só as pessoas ignorantes em matéria de ciência ou as iletradas são capazes de engrossar o largo, e até majoritário, número de cidadãos que não acreditam no “aquecimento global”, nas “mudanças climáticas antropogênicas” e outros “dogmas” ambientalistas.

Mas especialistas da Universidade de Yale que estudaram o público que recusa as crenças ambientalistas chegaram a uma conclusão oposta.

O site Reason.com publicou um interessante resumo do sisudo trabalho.

O estudo é um fruto do Yale Cultural Cognition Project, que analisou as opiniões de 1.500 cidadãos americanos sobre questões ambientalistas do ponto de vista do nível de sua cultura e de sus conhecimentos científicos.

O trabalho foi conduzido pelo Dr. Dan Kahan, professor de Direito em Yale.

Se fosse correta a “tese da irracionalidade pública”, explicou o Prof. Kahan, “então o ceticismo sobre mudanças climáticas deveria ser atribuído a pobres conhecimentos sobre a ciência por parte do público”.

Nesse caso, a solu…

A queda dos governos árabes rumo à nova ordem mundial: EUA apoiou secretamente os líderes rebeldes

As revoltas na África do Norte começam a ter contornos mais definidos.

Hoje o diário britânico Telegraph dedica amplo espaço aos acontecimentos, como óbvio.

Mas não deixa de informar acerca dum aspecto mais obscuro: os Estados Unidos não só sabiam da revolta em preparação, como também ajudaram de forma activa ao longo de três anos.

E tudo isso enquanto o ainda Presidente Mubarak era elogiado como um fiel aliado na critica zona do Médio Oriente.

Vamos ler o artigo:

O apoio secreto dos Estados Unidos aos líderes rebeldes
A divulgação de informações, contidas na diplomacia segreda dos EUA revelada anteriormente por WikiLeaks, mostram funcionários norte-americanos que pressionaram o governo egípcio para a libertação dos dissidentes que tinham sido detidos pela polícia. Mubarak, que está a enfrentar o maior desafio à sua autoridade ao longo dos seus 31 anos no poder, ordenou ao exército para ocupar as ruas do Cairo ontem, enquanto os tumultos eclodiam em todo o Egipto.[...]

Will…