sábado, 18 de julho de 2009

O principal conselheiro de ciência de Obama pediu um "Regime Planetário" para reforçar as medidas de controle totalitário da população.


O principal conselheiro de ciência de Obama pediu um "Regime Planetário" para reforçar as medidas de controle totalitário da população.

Paul Joseph Watson
Prison Planet.com
11 de julho de 2009


O principal conselheiro de ciência e tecnologia do presidente Obama foi co-autor de um livro em 1977 no qual ele advogava a formação de um "regime planetário" que usaria uma "força policial global" para reforçar medidas totalitárias de controle da população, incluindo abortos forçados, programas de esterilização em massa, conduzidos via alimentação e fornecimento de água, bem como implantes corporais obrigatórios para evitar que os casais tivessem filhos.

Os conceitos descritos por Holdren em seu livro de 1977, chamado Ecoscience, que ele co-escreveu com seus colegas mais próximos Paul Ehrlich e Anne Ehrlich, eram tão chocantes que uma primeira página da revista de história de 2009 sobre o assunto foi amplamente rejeitada como estranho, porque as pessoas não poderiam acreditar que aquilo poderia ser verdade.

Foi somente quando outro blog da internet obteve o livro e postou excertos que a terrível verdade do que Holdren tinha realmente vertido para o papel começou a afundar.

Essa questão é mais importante do que nunca, porque Holdren e seus colegas estão agora na vanguarda dos esforços para combater as "mudanças climáticas", através dos mesmos modos insanos dos programas focados na geo reconstrução do planeta. Tal como nós relatamos em abril, Holdren recentemente defendeu "projetos de geo reconstrução em larga escala para esfriar a terra", como atirar partículas de poluição na atmosfera superior para refletir os raios do sol, que muitos já apontaram estar ocorrendo através dos rastros químicos.

Ecoscience discute uma série de maneiras em que a população mundial poderá ser reduzida para combater o que os autores consideram como a maior ameaça da humanidade - a superpopulação. Em cada caso, as propostas são redigidas em sóbria retórica acadêmica, mas o assustador fundamento sobre o que os autores estão defendendo é claro. Estas propostas incluem:

- Esterilização forçada e sem conhecimento de toda a população, adicionando drogas para infertilidade nos suprimentos de alimentos e água de toda a nação.

- Legalizar os "abortos obrigatórios, ou seja, abortos forçados realizados contra a vontade da mulher grávida, como é lugar comum na China comunista, onde as mulheres que já tiverem um filho e recusarem-se a abortar o segundo são raptadas na rua pelas autoridades onde é realizado o procedimento para forçar o aborto do bebê.

- Bebês que nascem fora do casamento ou de mães adolescentes devem ser obrigatoriamente levados para longe da mãe pelo governo e colocados para adoção. Outra medida proposta é a que forçaria as mães solteiras a demonstrar ao governo que podem criar uma criança, introduzindo efetivamente a licença para ter filhos.

- Implementar um sistema de "controle de natalidade involuntário", em que ambos, homens e mulheres, seriam obrigados a terem um dispositivo de infertilidade implantado em seu corpo na puberdade e que seria retirado temporariamente se tivessem recebido permissão do governo para terem um bebê.

- Esterilizando permanentemente as pessoas que as autoridades considerem que já tiveram muitos filhos ou que tenham contribuído para a "deterioração social geral".

- Aprovar formalmente uma lei que criminaliza ter mais de duas crianças, similar a lei do filho único da China.

- Isso tudo será supervisionado por um transnacional e centralizado "regime planetário", que utilizaria uma "polícia mundial" para aplicar as medidas descritas acima. O "regime planetário" também teria o poder de determinar os níveis populacionais de cada país do mundo.

Fonte: www.prisonplanet.com

Tradução e adaptação: o observador







Nenhum comentário:

TECNICAS DE CONTROLE MENTAL