sexta-feira, 27 de abril de 2012

Bill Gates, Monsanto e eugenia: Como um dos homens mais ricos do mundo está promovendo ativamente o controle da agricultura global.

‪Norsk (bokmål)‬: Bill og Melinda Gates unde...‪Norsk (bokmål)‬: Bill og Melinda Gates under deres besøk i Operaen 2009. English: Bill and Melinda Gates during their visit to the Oslo Opera House in June 2009. (Photo credit: Wikipedia)
Bill Gates, Monsanto e eugenia: Como um dos homens mais ricos do mundo está promovendo ativamente o controle da agricultura global.

Por Ethan A. Huff, colunista

(NaturalNews) - Depois que foi exposto que a fundação Bill e Melinda Gates, a invenção filantrópica do fundador da Microsoft Bill Gates, comprou 500.000 ações da Monsanto em 2010 avaliadas em mais de 23 milhões de dólares, tornou-se abundantemente claro que essa assim chamada caridade benevolente é algo mais do que somente erradicação da doença e alimentação dos pobres do mundo (http://www.guardian.co.uk). Constata-se que o legado da família Gates tem sido de tentar dominar e controlar os sistemas do mundo, incluindo as áreas de tecnologia, medicina e agora agricultura. 
A Fundação Gates, também conhecida como Consótcio Isento de Impostos da Família Gates, está atualmente em processo de gastar bilhões de dólares em nome do humanitarismo para estabelecer um monopólio global de alimentos dominado por plantações e sementes geneticamente modificadas. E baseado na história do envolvimento da família Gates nos assuntos mundiais, parece que um dos objetivos principais além de simplesmente estabelecer controle corporativo do fornecimento mundial de alimentos é reduzir a população mundial por uma quantidade significativa no processo.

William H. Gates Sr., ex-chefe do grupo eugenista Planned Parenthood

O pai de Bill Gates, William H. Gates Sr., tem há muito estado envolvido com o grupo eugenista Planned Parenthood, uma organização rejeitada nascida da Sociedade Americana de Eugenia. Em uma entrevista em 2003 com Bill Moyers do sistema público de radiodifusão, Bill Gates admitiu que seu pai constumava ser o chefe da Planned Parenthood, que foi fundada sobre o conceito de que a maioria dos seres humanos são apenas "criadores negligentes" e "ervas daninhas humanas" necessitados de abate(http://www.pbs.org/now/transcript/transcript_gates.html)
Gates também admitiu durante a entrevista que o envolvimento de sua família em questões reprodutivas ao longo dos anos tinha sido abrangente, referenciando sua própria adesão prévia a crença do eugenista Thomas Robert Malthus, que acreditava que a população do mundo necessitava ser controlada através de restrições reprodutivas. Embora Gates afirme que agora sustenta uma visão diferente, parece que as iniciativas de sua fundação são apenas uma abordagem maltusiana modificada que reduz a população muito mais discretamente através de vacimas e organismos geneticamente modificados(http://en.wikipedia.org/wiki/Thomas_Robert_Malthus).

A fundação Gates tem investido pesadamente na conversão dos sistemas agrícolas da Ásia e África em agricultura geneticamente modificada

Associação de William Gates Sr. com a Planned Parenthood e a contínua influência no reino da "saúde reprodutiva e população" é significativa porque Gates Sr. é co-presidente da Fundação Bill e Melinda Gates(http://www.gatesfoundation.org/leadership/pages/william-gates-sr.aspx). Essa visão eugenista de longo tempo "guia a visão e direção estratégica" da fundação gates, que está atualmente fortemente concentrada em forçar os organismos geneticamente modificados na África através de seu financiamento da Aliança para uma Revolução Verde na África (AGRA).

A Fundação Gates tem confessadamente dado pelo menos $264.5 milhões em compromissos de subvenção para a AGRA (www.gatesfoundation.org/about/Documents/BMGFFactSheet.pdf), e também teria contratado Dr. Robert Horsch, um ex executivo da Monsanto por 25 anos que desenvolveu o Roundup, para chefiar a AGRA em 2006. De acordo com uma reportagem publicada em La Via Campesina em 2010, 70 por cento dos beneficiados da AGRA no Quênia trabalham diretamente com a Monsanto, e quase 80 por cento do financiamento da Fundação Gates é devotado a biotecnologia (http://www.organicconsumers.org/articles/article_21606.cfm).

A mesma reportagem explica que a Fundação Gates prometeu $880 milhões em abril de 2010 para criar o Programa de Segurança Global para Agricultura e Alimentação (GAFSP, em inglês), o qual é um promotor pesado dos organismos geneticamente modificados. O GAFSP, é claro, foi o responsável por providenciar $35 milhões em "ajuda" para o Haiti destruído pelo terremoto para ser usado para implementar os sistemas e tecnologias agrícolas de organismos geneticamente modificados.

Em 2003, a Fundação Gates investiu $25 milhões em pesquisa de organismos geneticamente modificados para desenvolver sementes enriquecidas com vitaminas e proteínas para os pobres do mundo, "um movimento que muitos grupos de caridade e fazendeiros veementemente se opuseram (http://healthfreedoms.org). E em 2008, a Fundação Gates concedeu $26,8 milhões para a Universidade Cornell para a pesquisa de trigo geneticamente modificado, que é a próxima grande safra no centro de interesses no fluxo de colheitas de alimentos geneticamente modificados da Monsanto (http://www.organicconsumers.org/articles/article_21606.cfm).

Se você controla a agricultura, você controla as populações do mundo

As ligações da Fundação Gates com a Monsanto e a agricultura corporativa em geral fala muito sobre sua verdadeira agenda, que é criar um sistema monopolista de controle mundial em cada área da vida humana. Vacinas, farmacêuticos, organismos geneticamente modificados, manipulação do clima, aquecimento global, estes e muitos outros pontos de entrada são os meios pelos quais a Fundação Gates está a passos largos para controlar o mundo fingindo ajudar a melhorá-lo e salvá-lo.

Ao invés de promover uma real soberania de alimentos e abordar as subjacentes questões políticas e econômicas que criam a pobreza, Gates e companhia tem em vez disso abraçado a promoção dos paradigmas da medicina e agricultura controladas e possuídas corporativamente que apenas escravizam mais os mais empobrecidos do mundo. É amplamente evidente que os organismos geneticamente modificados tem violentado os grupos de pessoas já empobrecidos pela destruição de seus sistemas agrícolas nativos, como tem sido visto na Índia (http://www.naturalnews.com/030913_Monsanto_suicides.html).

Alguns podem dizer que os esforços de Gates são apenas por causa do dinheiro, enquanto outros podem dizer que são por causa do poder e controle. Talvez seja uma combinação de ambos, onde Gates ainda está no negócio de promover seus próprios investimentos comerciais, que inclui comprar ações da Monsanto enquanto investe simuntaneamente em programas para promover a Monsanto.

Qualquer que seja o caso, não há como negar que Gates agora tem um interesse direto em ver a Monsanto ter sucesso em espalhar os organismos geneticamente modificados ao redor do mundo. E uma vez que Gates está abertamente facilitando o crescimento da Monsanto em novos mercados através de seus esforços "humanitários", está claro que a família Gates tem relações íntimas com a Monsanto.

"Embora Bill Gates possa tentar dizer que a Fundação não está ligada a seu negócio, tudo isso prova o contrário: a maior parte de suas doações acaba favorecendo os investimentos comerciais do magnata, não realmente "doando" nada, mas em vez de pagar impostos para os cofres do estado, ele investe seus lucros onde ele é favorável a ele economicamente, incluindo propaganda de suas supostas boas intenções", escreveu Silvia Ribeiro na fonte de notícias mexicanas La Jornada em 2010.

"Pelo contrário, as "doações" deles financiam projetos tão destrutivos como a geoengenharia ou a substituição dos medicamentos naturais das comunidades por medicamentos patenteados de alta tecnologia nas áreas mais pobres do mundo ... Gates está também engajado em tentar destruir a agricultura rural no mundo todo, principalmente através da "Aliança para uma Revolução Verde na África" (AGRA). Que funciona como um cavalo de tróia para privar os fazendeiros pobres africanos de suas sementes tradicionais, substituindo-as com sementes de suas empresas em primeiro lugar, e finalmente por geneticamente mofificadas".

Fonte: http://www.naturalnews.com

Enhanced by Zemanta

Nenhum comentário:

TECNICAS DE CONTROLE MENTAL