sábado, 6 de dezembro de 2014

Impressionantes Declarações de Putin às Elites Ocidentais sobre a Nova Ordem Mundial


Club Orlov
 


Há discursos que acabam deixando a sua marca na história. O extraordinário discurso de Vladimir Putin na conferência de Valdai em Sochi dias atrás pode ser um deles.

Os meios de comunicação ocidentais fizeram todo o possível para ignorá-lo ou alterar o seu significado, mas independentemente do que você pensa sobre Putin, se é a favor ou contra, este é o discurso político mais importante desde o discurso de Winston Churchill em 5 de março de 1946, o qual popularizou o termo "Cortina de Ferro".

Neste discurso, Putin mudou abruptamente as regras do jogo.


Até agora, o jogo da política internacional era jogado da seguinte maneira: os políticos faziam declarações públicas, a fim de manter uma ficção agradável de soberania nacional, mas era somente uma farsa e não tinha nada a ver com o conteúdo da política internacional, entretanto, participavam de negociações secretas, nas quais estabeleciam os verdadeiros acordos.

Até o momento, Putin tratou de jogar este jogo, esperando que a Rússia fosse tratada como um igual. Mas estas esperanças desapareceram e nesta conferência ele declarou que o jogo acabou, violando de maneira explícita o tabu ocidental de falar diretamente às pessoas sobre os chefes dos clãs das elites e dos líderes políticos que dominam.
O blogueiro russo Chipstone, resumiu os pontos mais importantes do discurso de Putin da seguinte maneira:

1 - A partir de agora, a Rússia deixa de jogar e de participar de negociações a portas fechadas sobre insignificâncias. No entanto, a Rússia está preparada para estabelecer conversações e acordos sérios, se estas conduzirem a um cenário de segurança coletiva, baseada na justiça e levar em conta os interesses de ambas as partes.


2 - Neste momento, todos os sistemas de segurança coletiva mundial estão destruídos. Já não há nenhuma garantia de segurança internacional em absoluto. E a entidade que a destruiu tem um nome: EUA.


3 - Os construtores da Nova Ordem Mundial tem fracassado, pois a única coisa que têm construído é um castelo na areia. Acreditar ou não acreditar na Nova Ordem Mundial, seja o que for, não é uma decisão que pertence à Rússia, mas o que está claro é que não é uma decisão que pode ser tomada sem contar com a Rússia.


4 - A Rússia fornece uma abordagem conservadora ao que se refere a uma introdução de inovações de ordem social, mas não se opõe à pesquisa e à discussão de tais inovações, para decidir se a introdução de qualquer destas inovações podem ser justificadas.


5 - A Rússia não tem intenção de ir pescar em águas turbulentas e nas águas turvas criadas pela perpétua expansão do "império do caos" dos EUA e não tem nenhum interesse na construção de um novo império próprio (para a Rússia isso é desnecessário; os desafios da Rússia se concentram no desenvolvimento de seu vasto território). A Rússia tampouco está disposta a atuar como salvadora do mundo, como já disse no passado.


6 - A Rússia não tentará reformar o mundo à sua própria imagem e interesse, mas tampouco permitira que qualquer pessoa a reforme à sua imagem e interesse. A Rússia não se fechará para o resto do mundo, mas qualquer pessoa que tente excluir a Rússia do resto do mundo, pode estar certa que enfrentará um vendaval.


7 - A Rússia não deseja que o caos se espalhe, não quer guerra, e não tem intenção de iniciar nenhuma. No entanto, hoje em dia a Rússia vê a eclosão da guerra mundial como quase inevitável, está preparada para ela e continua preparando-se para ela. A Rússia não faz guerra, mas não a teme.


8 - A Rússia não tem intenção de tomar um papel ativo em frustar os planos daqueles que todavia estão tratando de construir a sua desejada Nova Ordem Mundial, a não ser que seus esforços comecem a afetar os interesses fundamentais da Rússia. A Rússia prefere esperar pacientemente e assistir ao espetáculo ao ver como eles mesmos vão se golpeando e provocando tantos calombos em suas pobres cabeças o quanto podem suportar. Mas aqueles que tentarem arrastar a Rússia para este processo, desprezando seus interesses, enfrentarão o verdadeiro significado da palavra dor.


9 - E sua representação exterior, e mais ainda, sobre a política interna chave, o poder da Rússia não se baseia nas elites e nem em suas negociações a portas fechadas, e sim na vontade do povo.

A estes nove pontos nós gostaríamos de acrescentar um décimo:

10 - Ainda existe a oportunidade de construir uma Nova Ordem Mundial que evite a eclosão de uma guerra mundial. Esta Nova Ordem Mundial, necessariamente inclui os EUA, mas somente poderão fazê-la se os EUA aceitarem participar das mesmas condições que todos os demais: sujeitos à lei internacional e aos acordos internacionais; abstendo-se de realizar ações unilaterais; e com pleno respeito pela soberania das outras nações.

Resumindo tudo:

O tempo da brincadeira acabou. Crianças, guardem os seus jogos. Agora é a hora que os adultos tomam as decisões.
A Rússia está pronta para isto: o mundo?

Nenhum comentário:

Fortalecer a Máquina do Governo Mundial: A Era da Política Espiritual Global

Forcing Change , Volume 9, Edição 5. Autor : Carl Teichrib. É impressionante o que o tempo revela. Meses atrás, tive a oportunid...