quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Conheça o novo chefe: A China possui os Estados Unidos

Hu JintaoImage via WikipediaConheça o novo chefe: A China possui os Estados Unidos

Transição para a tirania: A América foi engolida pelos globalistas e agora será governada de Beijing

Por Joseph Paul Watson

Prison Planet.com

As bandeiras ao longo da Avenida Constituição dizem a você tudo o que você precisa saber - A América foi vendida e nossos novos senhores chineses estão agora levando as ovelhas para o matadouro. Enquanto Barack Obama se inclina e bajula o presidente Hu Jintao, os globalistas para quem ele é a fachada estão afiando as facas e se preparando para desencadear o derramamento de sangue enquanto a carcaça moribunda da América é arrastada em linha para facilitar a governança global do planeta.

Não satisfeito com o hemorrágico déficit comercial com a China que continua a sangrar os empregos americanos a uma taxa de milhões, uma base industrial em ruínas sendo substituída pela importação interminável de produtos baratos feitos por escravos do estado comunista, e uma economia atrofiada sendo rapidamente ultrapassada pelo Dragão Vermelho, a administração Obama queria treinar mais os americanos em quem é o novo patrão ontem, colocando bandeiras chinesas por toda Washington DC antes da reunião bajuladora de Obama com o presidente não eleito Hu Jintao.   

Todos estão dolorosamente cientes do fato de que a China agora possui os Estados Unidos economicamente, com o banco central chinês sendo o maior detentor da dívida de aproximadamente $1 trilhão de dólares. A família média americana com duas crianças deve coletivamente ao redor de $12.000 dólares para a China. A posse de títulos de longo prazo do tesouro pelo Estado comunista significa que os Estados Unidos pagam mais de $100 milhões de dólares por dia para a China somente em termos de juros.  

A enorme acumulação de dólares americanos pela China dá a ela a influência para guiar os Estados Unidos pelo nariz como uma ovelha para o matadouro, segurando em suas mãos o poder para decidir o destino econômico do agora em declínio império americano. O auge desse processo moveu-se um passo mais perto esta semana quando Hu Jintao deixou claro que a China estava se preparando para afiar a faca para começar o banho de sangue, pela ridicularização do dólar como um "produto do passado" e sinalizando sua substituição com um novo sistema monetário global baseado em torno do Yuan chinês.

Essa transição está apenas se tornando mais séria com a contínua venda da infraestrutura crucial para o dragão vermelho. O primeiro filme documentário de Alex Jones América: Destruída de propósito, feito em 1997, advertia os americanos de que a venda para os chineses era o primeiro passo na estrada para o saque da economia americana e arrancar o plugue da infraestrutura chave americana no movimento em direção a administração global do planeta.

Os números não mentem - depois de 20 anos de liquidação supervisionada por Clinton, Bush e agora Obama - a China possui a América.

Contudo, para ter essa noção agressivamente reforçada por uma multidão de bandeiras chinesas que invadiram DC essa semana vai além de mera pompa e cerimônia. Isso se destinou a enviar uma mensagem aos americanos de que os Estados Unidos estão sendo esvaziados e engolidos pelos globalistas, e que o centro do império da Nova Ordem Mundial será transferido para a China comunista em um golpe sem derramamento de sangue.

E no centro de tudo está um bajulador, obediente e reverente Barack Obama, que ironicamente na mesma semana que Martin Luther King foi lembrado, desempenhou seu papel diligentemente como escravo doméstico para seus mestres globalistas, dando a Jintao um jantar privado em uma atuação que a Associated Press admite que foi planejado para "suavizar a suspeita do povo americano sobre a China," uma nação que admite que detém e tortura indivíduos por exercerem seus direitos de liberdade de associação, liberdade de religião e liberdade de expressão, enquanto sequestra, espanca e executa abortos forçados em mulheres que se recusam a se submeter a brutal política de filho único do país.

A adoração doentia e fidelidade mostrada para Jintao e a China essa semana tem tudo a ver com o treinamento dos americanos para reconhecer quem são seus novos senhores - os globalistas que tem exaltado o Estado comunista como um país modelo para a Nova Ordem Mundial - um mundo no qual ideias antiquadas sobre liberdade do indivíduo, prosperidade, autodeterminação, família e felicidade serão abolidas. 

Fonte: www.prisonplanet.com 

Nota: O que está acontecendo nos EUA é o que está planejado para acontecer em escala global.           

Enhanced by Zemanta

Nenhum comentário:

Fortalecer a Máquina do Governo Mundial: A Era da Política Espiritual Global

Forcing Change , Volume 9, Edição 5. Autor : Carl Teichrib. É impressionante o que o tempo revela. Meses atrás, tive a oportunid...