Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2011

O FMI: Estuprando o mundo, uma nação pobre de cada vez...

Image via WikipediaO FMI: Estuprando o mundo, uma nação pobre de cada vez.......

Por Dana Gabriel

Fonte: borderfire report

O Fundo Monetário Internacional (FMI) tem sido descrito como um dos executores da globalização.

Países que recebem assistência do FMI frequentemente são forçados a render sua soberania e mais tarde a abrirem suas fronteiras aos bancos e as corporações internacionais. Muito da sua riqueza é então sugada  pelos predadores estrangeiros com sua população e recursos essencialmente se tornando a garantia adicional para tal ajuda financeira. Como resultado da crise financeira internacional, muito mais nações estão tendo de se voltar para o FMI por ajuda. Como a recente cúpula do G-20, em Londres (em 2009), o papel do FMI foi expandido e seus poderes aprimorados. Houve pouca menção a suas políticas falhas e seu registro menos do que estrelar de efetivamente promover o desenvolvimento e a democracia em todo o mundo. Enquanto alguns falam de reforma, o FMI continua a estuprar o…

A Guerra Cambial: Uma ameaça Econômica Artificial

Image via Wikipedia

A Guerra Cambial: Uma Ameaça Econômica ArtificialAutor: Giordano Bruno.


A guerra, quase todo tipo de guerra, é primeiro de tudo uma produção, uma peça de teatro com os mocinhos e bandidos definidos pelos governos e pela mídia para o benefício das massas. A maior parte dos pontos principais no enredo dos conflitos modernos não é genuína. Esses pontos são escritos e encenados (como o Golfo de Tonkin, ou as armas de destruição maciça no Iraque), mas tratamos o conto de fadas como se fosse realidade simplesmente porque a história está sendo contada por algum executivo de uma grande empresa, que se apresenta com um sorriso falso e vestido de terno e gravata na televisão. Frequentemente, descobrimos após o fato que as guerras que testemunhamos nas sombras escuras do nosso cinema cultural com pipoca engordurada e um enorme copo de refrigerante nas mãos foram na verdade uma farsa. Ficamos com raiva, ficamos lívidos e então continuamos com nossas vidas servis porqu…

A Mídia Illuminati - Parte 16 - (1/2) - Eles Vivem, Você Dorme

AfrikaansAlbanianArabicArmenianAzerbaijaniBasqueBelarusianBulgarianCatalanChinese (Simplified)Chinese (Traditional)CroatianCzechDanishDetect languageDutchEnglishEstonianFilipinoFinnishFrenchGalicianGeorgianGermanGreekHaitian CreoleHebrewHindiHungarianIcelandicIndonesianIrishItalianJapaneseKoreanLatinLatvianLithuanianMacedonianMalayMalteseNorwegianPersianPolishPortugueseRomanianRussianSerbianSlovakSlovenianSpanishSwahiliSwedishThaiTurkishUkrainianUrduVietnameseWelshYiddish⇄AfrikaansAlbanianArabicArmenianAzerbaijaniBasqueBelarusianBulgarianCatalanChinese (Simplified)Chinese (Traditional)CroatianCzechDanishDutchEnglishEstonianFilipinoFinnishFrenchGalicianGeorgianGermanGreekHaitian CreoleHebrewHindiHungarianIcelandicIndonesianIrishItalianJapaneseKoreanLatinLatvianLithuanianMacedonianMalayMalteseNorwegianPersianPolishPortugueseRomanianRussianSerbianSlovakSlovenianSpanishSwahiliSwedishThaiTurkishUkrainianUrduVietnameseWelshYiddishDetect language » Portuguese

Itália: a ilusão tecnocrática

Image via Wikipedia
Itália: a ilusão tecnocrática Escrito por Nivaldo Cordeiro
Esse é o grande pecado da elite europeia, que vive a ilusão de que um governo transnacional – eventualmente um governo mundial – seja a solução para a crise.
Não é. Governos transnacionais sacrificam a liberdade e a soberania.
Ontem eu vi o programa Manhattan Connection e o diálogo entre Ricardo Amorim e Diogo Mainardi foi ilustrativo e esclarecedor. O argumento de Ricardo é o meu: 
se políticos não deram solução para a crise em curso não serão tecnocratas desprovidos de voto que terão a solução. Diogo Mainardi deixou de ser um analista político para ser um torcedor apaixonado. É pura ilusão achar que uma personalidade tem a chave para a solução. autoengano terrível. Eu testemunhei momento assim no Brasil quando o presidente João Figueiredo tirou o ministro Delfim Netto da Agricultura e o pôs no Planejamento. A mística de “milagreiro” de Delfim encantava a todos e gerou uma expectativa que não tinha como ser …