sexta-feira, 12 de junho de 2009

Ecorreligião - A Grande Farsa do Aquecimento Global.

"ECORRELIGIÃO" (PARTE 2) - O CONTRA-ATAQUE: "A GRANDE FARSA DO AQUECIMENTO GLOBAL". REVELADOR E INQUIETANTE!

O
documentário traz argumentos de alguns cientistas que discordam do
“consenso” que prevalece sobre o dióxido de carbono liberado pela
atividade humana ser a causa da elevação das temperaturas globais
atualmente. Há um consenso em relação ao clima da terra estar mudando,
pois sempre o fez. Há um consenso também em relação a que houve um
aquecimento recente. Mas alguns pensam que o aquecimento é por nossa
causa, enquanto outros acreditam que nós não temos nada a ver com ele.

O
documentário argumenta que a elevação da quantidade de dióxido de
carbono na atmosfera não tem relação com as mudanças do clima
.
Além disso, a visão simplista atual de reduzir as emissões de carbono
pode ter conseqüências não intencionais no efervescente desenvolvimento
no terceiro mundo, prolongando a pobreza e doenças endêmicas.

Pesquisas
apresentadas no documentário mostram aparentemente que o efeito da
radiação cósmica e a atividade solar podem explicar as flutuações nas
temperaturas globais com maior precisão que a teoria do dióxido de
carbono. Uma explicação alternativa para a elevação na temperatura global é baseada em pesquisas feitas no Centro Dinamarquês do Espaço.
Na história da terra, quando se verificam aumentos na atividade solar,
a formação de nuvens na terra diminui significativamente e ocorre
elevação da temperatura
. "A atividade solar, durante várias
centenas de anos, se correlaciona com a temperatura, tomando-se como
base períodos decenais”.

Um respeitado queniano, especialista em desenvolvimento, diz: “Não
vejo como um painel solar pode impulsionar uma indústria de aço, como
um painel solar pode impulsionar uma rede ferroviária… Estão tentando
matar o sonho africano, e o sonho africano é desenvolver-se. Estão nos
dizendo para não tocarmos em nossos recursos, não tocarmos em nosso
óleo, não tocarmos em nosso carvão; isso é suicídio”
.

Embora
o documentário apresente depoimentos de uma impressionante relação de
especialistas, a maioria dos cientistas acredita que os argumentos
estão ultrapassados e que são contestáveis por uma recente pesquisa
realizada no laboratório Rutherford Appleton pelo professor Mike Lockwood.

Os Argumentos

Os
4,5 bilhões de anos de história da terra são uma longa história de
mudanças climáticas. Este fato é aceito por unanimidade, tanto por
aqueles que acreditam que o aquecimento global é um processo natural,
quanto por aqueles que acreditam que é causado pelo homem. Na história
mais recente, houve: uma mini idade do gelo no século XVII, em que o
rio Tâmisa se congelava tão solidamente que várias atividades podiam
regularmente ser realizadas no gelo; um período medieval até mais
quente do que o atual; e o ensolarado período conhecido como Máximo do
Holoceno, o mais quente nos últimos 10.000 anos.

Aqueles
que acreditam que o aquecimento global é um processo natural apontam o
fato de que, nos últimos 10.000 anos, os períodos mais cálidos
aconteceram bem antes dos seres humanos começarem a produzir
quantidades significativas de dióxido de carbono
. Uma análise
detalhada nas recentes mudanças climáticas revela que as temperaturas
se elevaram antes de 1940, mas caíram inesperadamente durante o
crescimento econômico do pós-guerra, quando as emissões do dióxido de
carbono incrementaram-se dramaticamente.

Há algumas evidências
para sugerir que variações do dióxido de carbono estão defasadas das
variações nas temperaturas por mais de 800 anos e conseqüentemente não
podem ser a causa delas. No modelo de efeito estufa do aquecimento
global, o calor dos raios do sol é retido por gases estufa na
atmosfera. Se não fosse por esses gases, a terra seria fria demais para
a vida.

O calor do sol é capturado pelos gases estufa na
atmosfera da terra. Este é o efeito estufa. Os modelos tradicionais
predizem que concentrações crescentes de gases estufa conduzem a
elevações das temperaturas. Se o aquecimento da “estufa” estiver mesmo
acontecendo, então os cientistas predizem que a troposfera (a camada da
atmosfera da terra que fica de 10 a 15 quilômetros acima de nós) deve
se aquecer mais rapidamente do que a superfície do planeta, mas os
dados coletados pelos satélites e pelos balões meteorológicos parecem
não dar suporte a esse modelo.

Aqueles que acreditam que o
aquecimento global é um processo natural dizem que a troposfera não
está se aquecendo porque os gases estufa produzidos pelo homem não
estão causando o aquecimento do planeta. Para
alguns, o prego final no caixão da teoria do efeito estufa dos gases
produzidos pelos seres humanos é o fato de o dióxido de carbono estar
sendo produzido em quantidades muitíssimo maiores por vários meios
naturais: as emissões humanas são minúsculas na comparação. As emissões
vulcânicas e o dióxido de carbono produzido pelos animais, pelas
bactérias, pela deterioração natural da matéria orgânica e pelos
oceanos, ultrapassariam a nossa própria produção diversas vezes
.

Outros
argumentariam que o dióxido de carbono não é o único gás estufa e que
as emissões humanas poderiam declinar em um sistema complexo, mas
finamente balanceado.

Novas evidências mostram que a radiação
que vem do sol varia (e a atividade das manchas solares é uma forma de
monitorar isto) e que a terra parece corresponder, aquecendo-se e
resfriando-se. A atividade solar reflete-se quase que perfeitamente nas
inúmeras variações das temperaturas nos últimos 100 anos.
Correlaciona-se bem com o mergulho anômalo das temperaturas no
pós-guerra, quando as concentrações globais de dióxido de carbono
estavam se elevando.

De fato, o que se sabe sobre a
atividade solar no decorrer de vários séculos correlaciona-se muito bem
com as temperaturas. Isto é o que alguns cientistas estão começando a
acreditar que causa as mudanças climáticas. Outros acham que a
atividade solar explica apenas os mínimos detalhes das mudanças de
temperaturas. Então, como o sol afeta a temperatura na terra? O
processo que os cientistas sugerem é que, enquanto a terra se move
através do espaço, nossa atmosfera é bombardeada constantemente por
raios cósmicos, sempre presentes. A água que então se evapora dos
oceanos forma nuvens na atmosfera. As nuvens encobrem a superfície da
terra da radiação do sol e têm um efeito de resfriamento.

Quando
a atividade solar é elevada, há um aumento do vento solar e este tem o
efeito de reduzir a quantidade de radiação cósmica que atinge a terra.
Quando menos radiação cósmica alcança a terra, poucas nuvens são
formadas e o efeito da radiação do sol que incide diretamente sobre a
superfície é o aquecimento do planeta
. Mas o efeito da atividade
solar é suficiente para explicar o aquecimento global e descarta o
causado pelo efeito estufa? Este é ainda um ponto controverso.

Quem aparece no documentário:

Prof. Tim Ball
Departamento de Climatologia
Universidade de Winnipeg

Prof. Nir Shaviv
Instituto de Física
Universidade de Jerusalém

Lord Lawson of Blady
Ex-Chanceler do Tesouro do Governo Britânico

Prof. Ian Clark
Departamento de Ciências da Terra
Universidade de Ottawa

Dr. Piers Corbyn
Físico Solar, previsor do clima, Weather Action

Prof. John Christy
Departamento de Ciências Atmosféricas
Universidade de Alabama em Huntsville

Prof. Philip Stott
Departamento de Biogeografia
Universidade de Londres

Prof. Paul Reiter
Instituto Pasteur, Paris

Prof. Richard Lindzen
Departamento de Meteorologia
Instituto de Tecnologia de Massachusetts, MIT

Patrick Moore
Co-fundador do Greenpeace

Dr. Roy Spencer
Líder de Equipe de Satélites Meteorológicos da NASA

Prof. Patrick Michaels
Departamento de Ciências Ambientais
Universidade de Virginia

Nigel Calder
Ex-Editor da revista New Scientist
Co-Autor do livro “The Chilling Stars”

James Shikwati
Economista e Autor

Prof. Syun-Ichi Akasofu
Diretor do Centro Internacional de Pesquisas do Ártico, IARC

Prof. Frederick Singer
Ex-Diretor do Serviço Meteorológico Norte-Americano

Prof. Carl Wunsch
Departamento de Oceanografia
Instituto de Tecnologia de Massachusetts, MIT

Prof. Eigil Friis-Christensen
Diretor do Centro Espacial da Dinamarca

Paul Driessen
Autor do livro “Green Power, Black Death”

fonte:http://www.artureduardo.blogspot.com

Obs.: A série de vídeos do Discovery Channel pode ser encontrada no site acima ou no youtube.



Powered by ScribeFire.

Nenhum comentário:

TECNICAS DE CONTROLE MENTAL