sábado, 10 de abril de 2010

O estado fracassado da Inglaterra

CCTVImage by duncan via Flickr

O estado fracassado da Inglaterra

Stanislav Mishin | 29 Março 2010

Internacional - Europa

E onde está a realeza? Onde estão os defensores escolhidos por Deus da fé, cultura e lei inglesas? Onde estão aqueles designados por Deus para governar e vetar esta insanidade? Ora, bêbados, drogados e depravados ao estupor, onde mais?

Raramente em nosso mundo tivemos a oportunidade de assistir em primeira mão quando uma grande potência ocidental veio abaixo de modo tão espetacular tal como estamos para ver com o colapso final da agora carente de império Grã Bretanha. Apenas o eventual colapso dos EUA será um espetáculo maior do que está para vir do continente europeu.

Pois a Inglaterra é um estado fracassado em todos os tipos de níveis e realidades, de uma total falta de liberdade no campo de prisioneiros pseudo-estalinista ao total colapso da economia, sociedade e militares, um colapso físico ligado tal como um gêmeo siamês ao colapso espiritual e moral. Um empreendimento pós-cristão sem Deus, moralmente corrompido, economicamente sem um tostão e tomado pelos selvagens mais vis, perversos e sanguinolentos.

O fracasso está mais visível agora na esfera financeira, ocultando outras áreas igualmente vitais. A Inglaterra é uma nação endividada com as prensas de dinheiro a todo vapor, que, enquanto passa lições para as economias fracassadas da Islândia e Grécia, está ela própria em um déficit de 12,6%, comparado ao igualmente insuportável de 12,7% da Grécia. Pior, a Inglaterra mantém uma taxa de juros de 0%, acabando com a aposentadoria de milhões de seus aposentados, mesmo enquanto seu sistema médico trata de despachá-los aos montes para o outro mundo, de maneira "digna" é claro. No momento, em média, uma de cada 8 lojas fechou as portas, deixando muitas áreas abandonadas, e a taxa continua a acelerar.

Além disto, o estado estalinista da Inglaterra nacionalizou à força todos os grandes bancos da ilha, enquanto aumentava os impostos de tudo. Os golpes finais nesta alquimia financeira foram as propostas de VAT sobre alimentos, que traria de volta a velha miséria do Séc. XVIII, e um imposto sobre o lixo, através de lixeiras inteligentes, capazes de estimar o peso do lixo e cobrar de acordo, e isto após um imposto geral que já deveria pagar pelo lixo. O último prego serão as leis verdes destruindo o que sobrou da indústria da Inglaterra.

Em controle, o governo do proto-estalinista Blair/Brown e seus figurantes de dita oposição menchevique Tory istalaram duas vezes mais câmeras que pessoas. Tudo é catalogado e rastreado: de movimentos pessoais, transações a viagens em autoestradas. Informantes estão em todos os lugares, vizinho dedurando vizinho, amigo a amigo, família a família. Agora chega a notícia de que o estado policial irá manter dossiês até de crianças de cinco anos que usem de ou exibam comportamento "racista" ou "intolerante". Quais ações policiais seguirão desta tirania é algo ainda a ser determinado. É claro que isto é estalinista ao extremo, muito similar ao que aquele louco maldito fez durante seus vários grandes expurgos. As únicas coisas faltando são os campos de prisioneiros... por enquanto.

Para completar, a migração em massa islâmica para o que agora está se tornando um exportador de Jihad, o Reino Unido, tem sido estonteante, e agora sabe-se que as elites dominantes e seus figurantes o fizeram de propósito. Visualize uma elite nacional que propositadamente tomou medidas para de fato exterminar a mesma sociedade que os permitiu subir ao nível em que estão. Na maioria das sociedades haveria garfos e fogueiras, mas não na Inglaterra... Apenas cartas de protesto de palavras brandas vindas do público geral, enquanto os islâmicos estupram e matam à vontade e o estado policial vigilante e onisciente nunca parece saber o quê e quando acontece isto... mas Deus não permita que você acenda um cigarro em um bar e se recuse a apagar: mandarão um pelotão de choque inteiro atrás de você.

Ou Deus não permita que você revide. Justiceiros não serão tolerados: cheira muito a individualismo e deve ser esmagado. Portanto, os islâmicos e os criminosos semi-selvagens, que um dia serão recrutados por eles, irão ficar à solta e vitimizarão o resto da população. O sistema de metrô de Londres, menor que o de Moscou e atendendo a uma cidade e circunvizinhança de metade da população de Moscou, teve 33 assassinatos em 2009 contra 10 do de Moscou. E os ingleses escrevem sobre crime na Rússia?

Enforquem algumas dúzias de sua escória hooligan e jihadista em árvores e postes, e eles entenderão bastante depressa.

Mas isto não deveria ser surpresa, considerando que a Igreja Anglicana é ela mesma pós-cristã e conduz a população perdida e estupefata ao Inferno e perdição, e a maioria dos ingleses está mais que feliz em seguir, e abençoadamente cuspir no olho de Deus... afinal, seus mestres os convenceram de que eles mesmos são homens-deuses humanistas.

Enquanto isto, os maiores bispos da Igreja Anglicana estão lutando pelo casamento gay, e estão mais ocupados em defender os islâmicos que querem impor a Sharia aos cristãos até os extinguir do que conduzir seus rebanhos até Cristo. Acaso é de surpreender que a Igreja Ortodoxa cresce rapidamente no Reino Unido, enquanto congregações inteiras enviaram pedidos ao Papa Católico para se unirem a Roma? O Demônio definitivamente tem um quintal na Igreja Anglicana.

Até o propagandeado Sistema de Saúde Nacional Inglês está quebrado e matando, tanto por desígnio quanto por negligência, possivelmente centenas de milhares de pessoas por ano. Em 2008, 6.000 mulheres deram à luz em corredores, elevadores e táxis, quando a falta de leitos e médicos as barrou nos últimos minutos antes do nascimento. Um novo relato que acabou de sair, mas que aparentemente já estava nas mãos das elites por mais de meio ano, mostra que uns 50.000 ou mais por ano morrem de negligência direta nos sistemas de hospitais, e isto sem o Caminho Satânico em efeito. O que é o Caminho? Ora, o Caminho à Morte Digna, onde pegam velhos doentes, e até não tão velhos, enchem-os de morfina e permitem que esfaimem-se ou desidratem-se até a morte. O mal de tal sistema, e o fato de que os ingleses o tolerem e não se levantem além da indignação e notas de palavras duras, mostra-nos quão merecedora do colapso total a sociedade inglesa é.

E onde está a realeza? Onde estão os defensores escolhidos por Deus da fé, cultura e lei inglesas? Onde estão aqueles designados por Deus para governar e vetar esta insanidade? Ora, bêbados, drogados e depravados ao estupor, onde mais? Por que governar se você pode trepar e beber pela sua vida sem uma preocupação ou um Diabo que o carregue ─ e carregará ─ para o que acontece em seu próprio reino? Bando mais miserável é difícil de imaginar.

Então o que é preciso para finalmente levar abaixo o que resta deste destroço da humanidade? Ora, a guerra vindoura com a Argentina pelas Malvinas, é claro. A Inglaterra está de pernas abertas no Afeganistão, latindo como um bom cachorro de madame para os ianques, os mesmos ianques que estão obviamente tomando partido dos financeiramente quebrados e corruptos argentinos contra os financeiramente quebrados e corruptos ingleses. Simplesmente não há jeito de a Inglaterra manter as Malvinas e a riqueza em petróleo lá, e esta perda pode finalmente fazer despencar o podre, um choque ao qual o sistema não sobreviverá.

Mas, honestamente, há alguma esperança em partidos pequenos, continuamente ganhando terreno, como a Liga de Defesa Inglesa (English Defense League). Tendo rotulado tudo sob o sol que rima com nazista, assim como Geert Wilders e seu Partido da Liberdade, estes rapazes têm seu trabalho feito sob medida e, francamente, podem estar chegando tarde demais.

Boa sorte, rapazes! Vocês irão realmente precisar.

Do blog Mat Rodina (Мать Родина, que significa "Pátria Mãe" em russo).

Tradução: David B. Carvalho

Fonte: www.midiasemmascara.org





Reblog this post [with Zemanta]

Nenhum comentário:

TECNICAS DE CONTROLE MENTAL