sexta-feira, 25 de junho de 2010

A Farsa do Aquecimento Global

O Aquecimento Global está derretendo, mas os crentes não desistem.

A religião dos Santos do Aquecimento Global dos Últimos Dias segue a sua trajetória, só que cada vez mais perto da comédia do que da teologia. Um texto publicado hoje na Folha merece ser lido e comentado.

Estudo revê impacto de degelo na Ásia

Por Rafael Garcia:

Folha de São Paulo

A previsão do painel do clima da ONU de que o encolhimento de geleiras no Himalaia afetará a vazão de rios e deixará mais de 1 bilhão de pessoas sem água e comida é exagerada, conclui um novo estudo: “apenas” 60 milhões de pessoas estão em risco.

Notem que as aspas na palavra “apenas” são uma tentativa de ironia, como a provocar os céticos. É como se dissessem: “Ainda é muita gente, tá?” Se for ou fosse verdade, é claro que é ou seria. Mas observem que a população potencialmente atingida foi reduzida a quase um dezessete avos da previsão inicial. Se foi fácil rever o calculo para livrar a cara de 940 milhões de pessoas, mais um pouco, e dá para tirar meros 60 milhões do destino cruel…

A pesquisa, elaborada por cientistas holandeses, é a primeira revisão abrangente da literatura acadêmica formal sobre o assunto. O trabalho estima o impacto do aquecimento global na disponibilidade de água das grandes bacias hidrográficas da Ásia. No final do ano passado, o assunto foi alvo de polêmica, quando o geólogo indiano Vijay Raina afirmou que o IPCC (o painel do clima da ONU) tinha errado ao informar que as geleiras do Himalaia poderiam desaparecer por completo até 2035. O painel, afinal, reconheceu o erro. Os dados haviam sido compilados por uma ONG, que por sua vez usara informação de uma revista popular. O episódio é frequentemente citado pelos “céticos” do clima, grupo que nega a existência do aquecimento global e acusa o IPCC de forjar dados.

Pois é… Não fossem os céticos… Fica parecendo que são eles os culpados pelo brutal erro dos crentes. A palavra “céticos” para designar os que acusam alarmismo na tese do aquecimento global é boa porque revela o caráter religioso dos adversários. A informação interessante que vai acima é esta: uma coisa “séria” como o IPCC usa dados de uma ONG, que, por sua vez, usa a informação de uma “revista popular”. É um sinal da seriedade com que a maçaroca de informações foi compilada para compor o Apocalipse. São João foi mais criativo e rico em detalhes.

Com o estudo holandês, publicado hoje na revista “Science”, a discussão sai do plano ideológico.

Algumas questões:

1) Por que sai do plano ideológico?;

2) Se os dados de uma revista popular foram parar nos cálculos das Mães Dinahs do aquecimento, quem assevera a seriedade das outras informações? É coisa de “céticos” fazer essa pergunta;

3) Quer dizer que havia mesmo um confronto de natureza ideológica?
Submetido a revisão independente, o trabalho indica que a mudança climática terá impacto sério na Ásia, ainda que o IPCC tenha sido alarmista. Os 60 milhões de pessoas em risco estão quase todos nas bacias dos rios Indo e Bramaputra, onde a falta de água para fazendas pode espalhar a fome. Os rios Amarelo, Ganges e Yangtzé não sofrerão tanto, pois sua vazão não depende muito do derretimento sazonal de neve e de geleiras do Himalaia.

Um dos segredos dos crentes dessa religião é corrigir catastrofismos antigos com catastrofismos novos.

Os autores do trabalho reconhecem que o número de pessoas afetadas ainda é uma estimativa imprecisa, mas dizem que consequências ruins já são uma certeza.

Ah, bom! Estamos de volta à linguagem de sempre dos fiéis do aquecimento global. É só uma “estimativa imprecisa”? Então tá bom! A única certeza é que as conseqüências serão ruins. Talvez não sejam 60 milhões. Talvez possam fazer por menos. Até hoje me pergunto quantos milhões essa gente teria matado — de fome, inclusive — se as medidas por eles sugeridas tivessem sido postas em prática.

Comentários de Reinaldo Azevedo


Enhanced by Zemanta

Um comentário:

Bp. Jéferson Fabiano Candido disse...

cutraExiste uma mídia manipuladora,um grupo de Grandes Interesses por trás de tudo, acho interessante que opiniões adversas como a nossa não são tão divulgadas na grande mídia, com raríssimas exceções. Amigo te comunico que a matéria e o comentário, muito me interessou vou postar no meu blog parte desse material, pois é de vital importância para meus leitores.

As 4 fases do Projeto Blue Beam