sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Um ano depois, a farsa se repete

Um ano depois, a farsa se repete

Bruno Pontes

Em dezembro de 2009, denunciei aqui neste espaço a manobra executada pelo capital internacional no sentido de ludibriar as massas e fazê-las duvidar do aquecimento global inequívoco, justamente no momento em que se promovia a Conferência do Clima em Copenhague, aquela que nos livraria da catástrofe iminente.

Vocês devem lembrar. Enquanto políticos, cientistas, estrelas do show business e outras personalidades de alto gabarito reuniam-se na capital dinamarquesa para discutir maneiras de salvar o planeta e a humanidade animal e vegetal que nele mora, os donos do capital espalharam neve por toda a Europa e também nos Estados Unidos, criando um falso cenário de inverno avassalador em dois continentes e acendendo a desconfiança do público quanto ao fim do mundo.

A tramóia não se resumiu ao uso de neve artificial. A imprensa conservadora, venal e golpista passou a trombetear que aquele dezembro era um dos mais frios da história européia. Foi uma operação calculada para iludir as pessoas de mente mais fraca, que acreditam nos próprios olhos e ouvidos em vez de confiar em políticos, cientistas que dependem de políticos, políticos que dependem de cientistas, ongueiros associados a políticos e cientistas e outras pessoas incapazes de praticar qualquer pilantragem.

Um ano se passou e a humanidade assiste, estupefata, a mais um espetáculo de cinismo do capitalismo transnacional. Justamente quando se realizava em Cancún uma nova conferência para acertar a submissão das economias nacionais à gerência da ONU (é o único jeito de evitar o apocalipse climático), o que acontece?

Na Grã-Bretanha, a temperatura chega a -20ºC. Na Polônia, 18 pessoas morrem devido ao frio, a maior parte delas sem-teto. Em Moscou, três mortos. Na Alemanha, dois mortos, entre eles um idoso que teria sido atingido por um trem enquanto tentava retirar neve.

Vários aeroportos da Europa são fechados por causa das nevascas. É inacreditável a cara de pau. Exatamente um ano depois, os capitalistas repetem o ardil para testar a fé dos adoradores de Gaia.

Não podemos ignorar o poder da mídia sobre os mais simplórios. Já encontro por aí sujeitos duvidando do aquecimento global inequívoco, mencionando as nevascas batedoras de recordes e as predições científicas furadas.

Outros hereges apresentam um argumento ainda mais ridículo: como podem saber a temperatura da Terra daqui a 50 anos, se não conseguem assegurar que vai chover no próximo sábado? Quanta obtusidade.

Fique atento, irmão verde. Como diz Al Gore, "o planeta está com febre". Não seja tolo a ponto de acreditar no que você vê. Alienação tem limite. Se vierem para você com história de nevasca, mostre ao impertinente os estudos mais recentes da ONU, as matérias da Sônia Bridi exibidas no Fantástico e os artigos de outro doutor em climatologia, o padre comunista Leonardo Boff , que na semana passada reiterou a triste verdade: "O planeta vai continuar com febre".

Publicado no jornal O Estado.

Bruno Pontes é jornalista - http://brunopontes.blogspot.com

Nota: Muito bom esse artigo, a ironia é fantástica!



Enhanced by Zemanta

2 comentários:

Anônimo disse...

Cara, é simplesmente inacreditável que voce esteja defendendo as idéias do Al Gore!!! Voce parece acreditar em Alex Jones e também em Al Gore, está fazendo uma salada incrível, reunindo opostos. Que confusão!!!

o observador disse...

Olá anônimo, este post não defendendo Al Gore, está sendo sarcástico.

As 4 fases do Projeto Blue Beam