quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Pandemia na Ucrânia. Será que a Baxter liberou uma arma biológica na Ucrânia?

The Huffington PostImage via Wikipedia

Pandemia na Ucrânia, 174 mortos, cerca de um milhão de doentes! Será que a Baxter liberou uma arma biológica na Ucrânia?

Publicado em 10/11/2009
Por Pak Alert Press

1.031.597 com gripe A

52.742 hospitalizados

174 mortos


A última atualização para a Ucrânia inclui mais de l milhão de casos relatados. As vítimas fatais pularam de 155 para 174 e quase 53 mil foram hospitalizados. O maior salto de vítimas fatais foi em Lviv, onde as mortes relatadas subiram de 63 para 74. Contudo, o maior salto em casos foi em Kiev, aumentando a preocupação de que as infecções estavam se espalhando para leste.

O aumento em casos e mortes continuam a apoiar uma mudança genética no vírus H1N1. No entanto, não tem havido atualizações nas amostras que foram enviadas a Londres uma semana atrás.

A sequência de silêncio continua a aumentar as preocupações de que o grande número de casos e mortes na Ucrânia está ligado a mudanças, que pode envolver a vinculação do domínio do receptor em geral e a posição 225 em particular.

A Baxter liberou uma arma biológica na Ucrânia?

Por David Rothscum
02/11/2009

As evidências parecem sugerir que a Baxter International pode ser responsável para uma nova erupção da pneumonia viral na Ucrânia.
(http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=newsarchive&sid=aTo3LbhcA75I). Em fevereiro de 2009, a Bloomberg relatou que a Baxter "acidentalmente" enviou material de vacina contendo tanto vírus da gripe aviária e da gripe sazonal vivos para múltiplos laboratórios ao redor do mundo. Um laboratório decidiu testar a vacina em seus furões e todos os furões morreram de modo inesperado.

Deve ser notado que a Baxter cometeu um "erro" como esse antes. (http://www.aegis.com/news/re/1996/RE96o283.html). Produtos para o sangue fabricados pela Baxter uma vez continham HIV. Milhares de hemofílicos morreram devido a isso, e muitos chegaram a contaminar seus cônjuges.

Mais tarde neste ano, uma história bizarra emergiu na internet. As notícias estavam cheias de relatos completos sobre um homem chamado Joseph Moshe que foi preso depois de longas horas de impasse com a polícia porque ele supostamente fez ameaças contra a Casa Branca. O homem foi capaz de resistir a múltiplos disparos de gás lacrimogêneo... o que deixou os oficiais da polícia de Los Angeles assombrados. (http://www.huffingtonpost.com/2009/08/14/man-suspected-of-making-t n 259330.html).

No entanto, a comunidade da internet estava muito cética das verdadeiras razões por trás da prisão do homem. Comentários no website Huffington Post imediatamente começaram chover sobre um lado não relatado desta história, ou seja, Joseph Moshe era agente do MOSSAD que se especializou em guerra biológica e que ligou para um programa de rádio para alertar as pessoas sobre uma arma biológica que estava sendo fabricada pela Baxter International que seria espalhada através de vacinas e causaria uma praga após sua liberação.

Embora ninguém possa fazer alegação de um dia do juízo final e nós nunca deveríamos acreditar em ninguém (e deve ser dito que o movimento Verdade lidou bem com isso, a mensagem foi espalhada sem ser proclamada como evangelho) a parte surpreendente sobre a afirmação de Moshe foi o local onde Moshe disse que a arma biológica estava sendo produzida.

Moshe afirmava que o laboratório da Baxter na Ucrânia estava criando esta arma biológica. Tudo isto apareceu no começo de agosto, que é mais de dois meses antes da situação que está se desenrolando atualmente. Para Moshe nomear corretamente o país onde uma nova epidemia seria liberada, requer ou informação interna, ou uma incrível coincidência, como qualquer um com conhecimento básico de estatística pode confirmar por si mesmo.

Vamos supor por um momento que cada pessoa em nosso planeta tem uma chance igual de dar crescimento a uma nova epidemia letal devido a um vírus que se modifica enquanto se espalha através do seu corpo. (http://www.ukrstat.gov.ua/operativ/operativ2009/ds/kn e/kn0609 e.html).

A Ucrânia tem 46 milhões de habitantes. A população global atual estimada é de cerca de 6.7 bilhões. Isso significa que se uma nova epidemia fosse aparecer, as chances de essa epidemia começar na Ucrânia seriam de 0.69%. Contudo, parece que esse vírus é uma forma de gripe. Isso faz a probabilidade de estar certo quando supondo que uma gripe mortal vai irromper na Ucrânia ainda menor. A razão para isto é que voltando a agosto a vasta maioria das infecções de gripe foram achadas em diferentes países e não na Ucrânia. De fato, em 30 de outubro, o Earthtimes relatou que a Ucrânia tinha oficialmente relatado somente dois casos de gripe suina, e nenhuma morte, até a última sexta-feira. Esta epidemia mortal parece ter chegado a Ucrânia vinda de lugar nenhum.

O perfil biomédico de Moshe parece confirmar sua posição como microbiologista. Outrossim, esta página com informações do contato da Baxter com seu escritório confirma que a Baxter tem presença na Ucrânia. (http://www.biomedexperts.com/Profile.bme/78637/Moshe Bar-Joseph).

Também deve ser notado que grande número de microbiologistas tem morrido de mortes bizarras. Este caso do que parece ser um homem corajoso que sacrificou tudo para nos trazer esta mensagem pode explicar porque tantos microbiologistas têm sido mortos. O fato de que este homem conseguiu predizer uma erupção da altamente letal gripe em um lugar onde menos esperaríamos, dois meses antes que realmente ocorresse, dá crédito a sua afirmação de que a Baxter International é responsável pela erupção e mostra que os principais microbiologistas podem propor um problema para as pessoas responsáveis por este desastre em andamento.

Esta é uma história em desenvolvimento, espero ver possíveis atualizações nos informes de David Rothscum quando mais informações sobre o que está acontecendo na Ucrânia se tornar disponível.

Atualização 1: Para o propósito de evitar que a informação desapareça, eu vou espelhar a maior parte das informações que eu puder encontrar aqui.

Comentários no website Huffington Post sobre um artigo acerca da prisão Moshe documentando sua alegação de que o vírus da gripe em uma vacina fabricada pela Baxter na Ucrânia copiado da gripe de 1918 é tido como uma arma biológica:

Atualização 2: (http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5jlasqqSIUIt56rnsbgDSaDdjU9kw). O governo ucraniano quer impor restrições a viagens de pessoas através da nação para parar a disseminação do vírus.

Atualização 3: De acordo com comentários no Huffington Post que eu citei acima, o Dr. Moshe afirmava que o vírus usado copiava o RNA da gripe espanhola de 1918. (http://www.history.navy.mil/library/online/influenza%20phil%201918.htm). Os sintomas da gripe de 1918 vítimas estando banhadas em sangue.

Os americanos estão familiarizados com a gripe; ele põe você de cama, faz se sentir miserável por 3 ou 4 dias com a febre, dor nos músculos, e congestão nasal, então deixa você instável por uma semana. Faz milhões de doentes, assim mesmo mata somente os mais velhos, os mais jovens, e mais frágeis.

A gripe de 1918 não foi a gripe que os americanos estavam familiarizados. Foi um horror que tornou as vítimas azul-enegrecidas então as inundava em seus próprios fluidos corporais. A taxa de mortes foi mais elevada na faixa de 15 a 40 anos, aqueles no auge da saúde. As vítimas estavam bem em um minuto e no próximo estavam incapacitadas, ardiam em febre e delírios. As temperaturas subiam a 40/41,1 graus, a pele tornava-se azul, roxa, ou marrom escuro pela falta de oxigênio. Pneumonia muito grave atacava os pulmões, enchendo-os com fluidos; sangue jorrava do nariz. A morte era rápida, brutal, e aterrorizante.

Compare isso aos relatos que estão chegando da Ucrânia:

Cinco pessoas morreram de gripe em Lviv, quatro homens e uma mulher, diz o médico chefe do hospital de emergência Dr. Myron Borysevych.

Dois dos pacientes mortos estavam no grupo de idade de 22/35 anos, com dois outros acima de 60. Ele diagnosticou a doença como uma pneumonia viral.

Testes virais podem durar de uma a duas semanas. Eles são complicados e não são feitos em Lviv. O curso da doença foi muito rápido. Os sintomas incluíam temperaturas muito altas e tosse intermitente.

Todas as seis pessoas jovens mortas tiveram sintomas de grave pneumonia hemorrágica. Essa doença começa lentamente, com temperaturas subindo a 37.2/37.3 graus, tosse leve e dor nas juntas. Catarro nasal desenvolvido no final do segundo ou terceiro dia. A autópsia revelou que os pulmões estavam ensopados de sangue, disse o especialista chefe do hospital.

Fonte: http://pakalert.wordpress.com/2009/11/10/ukraine-swine-flu-174-dead-over-one-million-sick-has-baxter-released-a-bioweapon-in-ukraine/#more-11082

Tradução e adaptação: O Observador


Reblog this post [with Zemanta]

Nenhum comentário:

Fortalecer a Máquina do Governo Mundial: A Era da Política Espiritual Global

Forcing Change , Volume 9, Edição 5. Autor : Carl Teichrib. É impressionante o que o tempo revela. Meses atrás, tive a oportunid...